Comunidade do orkut chamada Quando Eu Passar No Vestibular

Ah, os tempos áureos do orkut… Se tem uma coisa que o Facebook ou qualquer outra rede social atual nunca vão superar são essas comunidades. A internet como um todo era um ambiente bem mais saudável e tranquilo.

Quando o orkut foi criado, faltavam ainda 3 anos para eu ingressar no Ensino Médio. Talvez a maioria de vocês que estão lendo isso agora não tenham passado por essa experiência, mas na minha escola havia um enorme incentivo (e uma enorme pressão) para os alunos fazerem o vestibular seriado, que se consistia em um vestibular de três etapas. Cada uma dessas etapas ocorria no final de cada ano do Ensino Médio. Logo, eu não me preocuparia com as provas no final do terceiro ano, mas sim já no final do primeiro. E a pressão, de fato, não era pequena… Mas eu nunca gostei de coisas fáceis: no final da oitava série – ainda não existia a nona série, ou nono ano – eu pedi para os meus pais me colocarem numa escola melhor e, consequentemente, uma escola mais difícil. Eu já não aguentava sentir que os meus antigos professores estavam pouco se lixando para o que os alunos aprendiam.

Então a mudança de escola aconteceu.

E logo quando eu fui conhecendo as novas pessoas e as adicionando no orkut, fui percebendo que todas elas – se não, a maioria – participavam de uma mesma comunidade chamada “Quando eu passar no vestibular“. A descrição era enorme para os padrões do orkut. Chegava a ser poético. Não sei se foi o próprio criador – ou criadora – da comunidade quem escreveu, mas até hoje eu acho o texto bem libertador. Talvez um pouco utópico ou ousado. Era uma lista enorme de coisas que quem passasse no vestibular estava disposto a fazer, como se fossem pequenas partes de uma grande comemoração.

Três anos se passaram e eu passei no vestibular.

Claro, não fiz nada dessas coisas aí da comunidade, fosse por falta de dinheiro, coragem ou até necessidade, mas eu fiquei com o ego bem inflado, no nível do primeiro item (“ninguém reclama, quem manda aqui sou eu!”). Até gostaria de ir para o Nordeste, meu inglês não é dos piores, hoje eu tô arranhando levemente o idioma japonês e, nessa época, eu cogitei por muito tempo estampar uma camiseta escrito EU SOU FODA. Infelizmente não aprendi a tocar nenhum instrumento até hoje, dez anos depois, mas é algo que eu quero fazer, visto que além de passar no vestibular eu também me graduei na semana passada.

O tempo voa, mas nunca é tarde para se tentar coisas novas.

Recomendo.